Archive for the ‘Uncategorized’ Category

casamento imaginário.

Oi, linda!
Vê só!

Não me considero ingênua quando o assunto é relacionamento, mesmo porque já deu pra aprender muita coisa nessa vida! Mas estou vivendo uma história que contraria todas as minhas teorias sobre homens galinha. Ele é tipo o homem que eu pedi pra Papai do Céu… Só acho que eu esqueci de dizer na oração que tinha que ser solteiro…!

Vamos à história:

Conheci o Léo em um evento em novembro, através de amigos em comum. No primeiro dia ele não deu demonstrações de que sequer havia notado a minha presença, mas no dia seguinte começamos a conversar, e conversamos como se nos conhecêssemos há muito tempo. Como o evento estava terminando, ele pediu meu telefone e me deu o dele. Depois disso trocamos MSN e no fim de semana seguinte ele me chamou pra sair. Tudo perfeito! Até chegar o Natal e ele me dizer que mora com a mulher e ia passar o Natal na casa do sogro. Não encuquei com isso, porque na verdade saber disso não mudou nada o que eu já sentia por ele e podíamos perfeitamente continuar amigos, já que nos encontraríamos em outros eventos inevitavelmente. Continuamos conversando e saímos novamente.

[Agora a história fica confusa!]

O que tá me intrigando é que: 1. Nas vezes em que saímos, fomos pro bairro onde ele mora, pros lugares que ele frequenta; 2. Ele já me chamou pra sair num sábado a tarde, para um lugar público; 3. Ninguém (dos meus conhecidos e confiáveis!) NUNCA viu a namorada/esposa dele; 4. Ele já me levou na casa dele; 5. Ele disse que tem que se segurar pra não se apaixonar por mim; 6. Ele me convidou pra festa de aniversário dele; 7. Ele sempre responde mensagem no celular; 8. Ele me chama qdo tô online no MSN; 9. Sempre chama pra sair no final de semana…

Vem cá, eu tô muito loca ou essa história tá mal contada mesmo??? O cara é um galinha e eu tô me iludindo, ou você consegue ver alguma outra explicação menos sórdida?

*****

Vamos lá, seu caso é complicadíssimo…
Não sei em que tipo de categoria do mundo cafajestístico o seu bofe se encaixa, porque não consigo entender todas essas atitudes tanto quanto você! A única coisa que eu sei é a seguinte: ao invés de ficar caçando provas do tal casamento dele, porque não pular fora? Ou o cara tem mesmo uma esposa, ausente, que vive viajando e aparentemente não se importa dele curtir os finais de semana livre dela ou ele mentiu pra você desde o inicio porque tem PAVOR de compromisso. Ou seja, ele age para ter o melhor que você pode proporcionar, mas, ao mesmo tempo, mantém a história que é casado, que não pode se apaixonar, se envolver… Porque não quer ter ninguém. Acho que com homem comprometido não se mexe, é complicado, mesmo que ele dê todos os sinais que prefere você à suposta OUTRA. O que voce deve ter em mente é que mesmo se não existir de fato a oficial, ele não te quer, definitivamente, como algo mais sério, porque quem quer, tem. Faz por merecer, é mais presente, corre atrás da bola.

Suma. Não mande mensagens, não aceite convites, não fique saracutiando com ele pelo bairro pra que todo mundo veja que você está super curtindo essa idéia. APOSTO que ele vai sumir. Se não, você deve colocar o cara na parede porque essa não é a postura que você gostaria que ele tivesse se ele fosse o SEU marido. E você também não é nenhuma vagabunda, ou ingênua a ponto de acreditar em tudo que ele diz e na forma que ele age. CUIDADO com esses lobos vestidos em pele de cordeiro, se é tão bom estar com você como ele diz, e ele de fato demonstra isso, por que não ESTAR DE VEZ? Por que essa história de ex?
Valorize-se! E tente aplicar o golpe no golpista… Vamos reverter esse jogo aí porque não quero mais ver uma mulher no mundo se envolver com homens misteriosos que tendem para o lado ruim da força… HAUHAUHUAHUAHUAH…

Um beijão, boa sorte e me mande noticias!

Ericka.

*****

Quer participar do Consultório? Envie seu e-mail para hipervitaminose.blog@gmail.com e saiba minha opinião sobre seu causo… Num dói, não! Eu garanto! =]

do jeito que o povo gosta!

Inaugurei essa nova seção porque vejo muita coisa legal por esse mundo dos relacionamentos que gostaria de compartilhar com vocês, mas num tem espaço nos posts, às vezes, pra fazer essas citações!

Vira e mexe vou colocar por aqui algumas dicas de filmes, livros, músicas, outros blogs e textos que eu considerar supimpas pros meus leitores, okay? Espero que vocês gostem!

O meu queridinho da vida para essa vez é o filme brasileiro “Apenas o fim”, do Matheus Souza, com a brilhante atuação do nosso já conhecido Gregório Duvivier e da Érika Mader.

O cenário é simples, gravado na PUC-RJ, mas os diálogos são encantadores e imperdíveis. Quando vi fiquei louquinha com tanta frase cheia de sentido e twittei frenéticamente, quem já me segue há algum tempo deve ter visto! Pros românticos e nerds é um prato cheio, porque conta a história de Antônio (Gregório) é da namorada (Erika), que lhe conta sobre seus planos de fugir de casa e recomeçar a vida em outro lugar, distante dele. Ele tenta convencê-la do contrário enquanto recorda sobre todas as situações que passaram juntos e passam o filme inteiro pensando em como vai ser esse novo futuro, tão incerto. Com uma trilha sonora excelente, elenco de apoio divertido e sacadas sensacionais, “Apenas o fim” foi um filme que marcou minha vida por uma série de motivos, não tinha como falar de outra coisa se não fosse ele para estreiar essa seção!

Pra você que ainda não se inspirou em assistir, seguem algumas das excelentes frases do nosso casal de protagonistas:

“- Você foi feliz comigo de verdade?
- Não. Mas a culpa é minha!”

“Você vê filmes demais. Vai acabar me amando pra sempre.”

“Vocês mulheres tem uma visão completamente equivocada do que nós pensamos sobre as mulheres. Qual a mulher que a gente mais respeita? Não é a nossa mãe que mostra o peito pra gente logo no primeiro encontro?”

“- Você acha que iria gostar de mim se eu não fosse tão complicada?
- Acho. Gostaria sim.”

“A única diferença entre a arte e a terapia é que se eu deixar de escrever um dia, não pago a sessão.”

“Desculpe. Eu não sei o que é ficar cansado de você.”

“Ontem eu calculei. Você me deu 13 rosas durante o nosso relacionamento.”

“Você é meu chicletinho mastigado.”

TEM COMO NÃO AMAR?

herrar é umano.

Não acredito em erros imperdoáveis.

Acho que tudo, absolutamente tudo nessa vida pode ser superado com exceção da morte. O que eu tomo como parâmetro sobre aquilo que é certo ou não aceitar faz referência com as atitudes. Essas sim podem ser inaceitáveis seja no namoro, noivado, rolo, família, trabalho… Não importa. Cada atitude tem sua medida e consequência. Cada caso, é um caso.

Desculpas, na minha opinião, tem um siginificado que vai além daquele desejo que temos em fazer com que o climão acabe. É um ato de humildade. Não há nenhuma lógica em magoar as pessoas que amamos, mas errar é humano, não tem jeito. Às vezes, as coisas se apresentam de uma forma que quando você vê… Já fez. E com o outro também é assim. A irritação parece que nunca vai cessar, a mágoa parece que nunca mais vai embora, nada mais vale muito a pena quando estamos tristes. Mas não é assim pra sempre. É mais desgastante ficar remoendo erros passados, que perdoá-los, o que não significa que não devemos  ficar atentas para que os erros perdoados não se repitam. Perdoar não significa esquecer, significa superar. Creio que amar alguém não é nunca errar, mas sim, incomodar-se. Incomodar-se em saber que o outro não está feliz. Que uma atitude qualquer fez o parceiro repensar sobre os porques do relacionamento, ou, simplesmente, foi incômoda. Amar não é sempre bom, já disse, e quem continua afirmando isso ainda não amou de verdade.

Quem ama tem que ter uma paciência (enorme) para conversar. Conversar muito. Se alguma coisa incomodar, doer ou ficar cutucando o coração com ponta fina… Diga. Não hesite. Muitas vezes o outro nem se dá conta que aquilo que fez provocou tanto mal, nada é tão óbvio quanto parece. Há atitudes que magoam uns e outros e que são tão automáticas e instantâneas da nossa personalidade que não conseguimos conceber que aquilo possa ser um erro. Uma atitude ou uma palavra tola pode provocar a mágoa de quem amamos de verdade e não dá pra ignorar. Não é prudente. Um probleminha, vira um problemão. Uma resposta atravessada vira uma atitude impensada. E daí, uma bola de neve vem, domina e consome tudo aquilo que há de melhor no amor: a compreensão mútua.

Abandonar pequenos e antigos hábitos é dificil, mas necessário.

Um amigo me perguntou se eu o perdoaria mesmo se ele insistisse num erro. Mesmo se ele fizesse algo que me magoasse e tivesse a consciência disso. Mesmo se antes tivéssemos conversado, combinado de nunca mais nos aborrecer com tal atitude, prometido que a situação não iria ocorrer novamente. Eu respondi que sim. Perdoo as pessoas que amo e considero quantas vezes forem necessárias porque insisto nelas. Não perdoar seria como abrir mão de ter tantas outras (e inúmeras) coisas boas perto de mim que seria inconcebível não fazê-lo. Só não perdoamos pessoas que não valem a pena.

E agora vocês devem estar perguntando…E traição, Ericka? Traição é imperdoável?

Não. Não é.

Mas mexe com sentimento, respeito, confiança e muitas, muitas outras coisas que fica complicado de superar. E ainda sim, há quem consiga.

Não deixem que as pequenas mágoas consumam seus relacionamentos. Não empurrem com a barriga. Estar com alguém, seja namorado ou amigo, é construir e rebocar um tijolinho por dia em meio à um tsunami: é difícil, trabalhoso, mas depois que tudo passa, as coisas ficam bem mais fortes. E com ar de evolução.

Meme da Tadsh e selinho da Rosi!

A queridíssima Tadsh, do ECGMN, me mandou um Meme para responder a um tempinho e eu, que adooooorooo essas coisinhas de internet, fiquei toda contentinha… A questão é que eu estava/estou sem tempo pra VIVER. Consegui acordar mais cedo hoje e respoder as perguntinhas!! Vamos ao que interessa então!

AOS 23…

Eu sou… hiperativa.
Eu quero ser… menos ansiosa com o dia de amanhã.
Na minha casa… só fico pra dormir, comer e usar a internet nos finais de semana.
Eu encano com… ficar gorda um dia por comer tanta bobagem…
E acredito em… amizade entre homem e mulher.
Tenho medo de… ficar sozinha (igual a @tadsh!)
Acho graça em… piadas ironico-malvadas…
Choro com… tudo. De muito amor à muito ódio.
Não vivo sem… ar-condicionado e internet.
Tenho mania de…fazer listas.
Meus três melhores amigos são…totalmente diferentes de mim.
Eu tenho como heróis… Deus.
Meu sex symbol… completamente diferente do padrão.
O amor é… mudar hábitos para se tornar uma pessoa melhor para o outro (e para si mesmo.)
Meu livro de cabeceira é… Quando fui outro, de Fernando Pessoa (por Luiz Rufatto)
Meu vinil preferido é… Mais – Marisa Monte
Meu sapato favorito é… o que eu ainda não comprei.
No meu armário não falta… meias coloridas.
Minha balada preferida… bar-balada de MPB (que não existe em Santos!) ou qualquer boteco com os amigos!
Minha luta é… ser alguém pra mim mesma.
Meu maior fora foi… falar mal da voz do Chico Buarque.
Minha bola dentro… fazer a minha segunda faculdade de Desenho Industrial.
As pessoas acham que… eu seria uma boa comediante de stand up…
Mas eu juro…que não sou tão feliz assim o tempo todo
O que eu mais ouço…”viu como eu tenho razão?”
Eu me sinto livre… quando estou na estrada.
Rezo por/para… ter sempre comigo as pessoas que eu amo.
Meu ponto fraco… achar que fracassei.
Meu grande charme…HAUHUAHUAHAH…o olhar 51. Falo ainda mais verdades bêbada.
No chuveiro, eu canto… PAGODE.
De madrugada, eu… escrevo posts e faço trabalhos da faculdade…
Meu meio de tranporte é… fretado!
Eu tenho ilusão de… ser RYCA!
Se alguém disser que eu serei presidente… vou fazer com que dias da semana virem fds e vice-versa.

Agora, como é de praxe, convoco @paulamiguel, @desaventuras, @tayxoca, @carlamaia, @sourainha@fabiruiva para responderem, em seus respectivos blogs ou aqui nos comentários, esse Meme que alegrará a vida de todas vocês! (ou pelo menos fará com que vocês saiam um pouquinho da rotina!)

Um bjuuuu! E obrigadão, Tadsh! =]

*****

E aproveitando o ensejo…

A Rosi Teixeira me mandou um selinhoooo! FOFA!! Meu PRIMEIRO selinho! Que eu dedico à todas as blogueiras acima mencionadas (incluindo a Tadsh!) e dedico também a @congeminemos e a @hvezda, que estão sempre presentes no mundo blogueirístico!

Tá logo aqui pra vocês salvarem e arquivarem junto aos seus bloguinhos!

caso de família.

Oi querida!
Estou em uma situação o tanto quando “desesperadora”… Meu namorado é um ex-galinha, já transou com várias, pegou a cidade inteira… As meninas ficam em cima, eu fico mto irritada, ligam de madrugada… Até as primas ficam em cima dele! E eu sou uma pessoa totalmente ciumenta… Ele tá comigo sempre, sabe? Se ele me trair, só se for na faculdade (o que eu não acho totalmente impossível)… Eu me sinto muito incomodada com isso, em lembrar de todo o passado dele, eu sei que isso não devia importar, porque comigo ele é um princípe, sabe? Me trata mto bem mesmo… Mas sempre fico com o pé atrás e não consigo confiar. Um dia teve uma história dele com uma “amiga” minha, ele adicionou ela no msn e ficou dizendo que ela era bonita e todas aquelas coisas que a gente sabe que um homem namorando fala mesmo assim! No começo do namoro sem saber de nada disso, me sentia nas nuvens, me sentia a pessoa mais amada do mundo… Mas agora, fico sem vontade de ficar com ele, o sexo não tem mais graça, mas minha família ama ele e toda vez que penso em terminar ou sei lá, eles são contra mim e dizem que nunca vou arrumar alguém igual ele… Eu fico totalmente perdida sem saber o que fazer… Minha situação é muito complicada, além de tudo isso, EU NÃO SUPORTO A FAMÍLIA DELE, é claro, que você depois de ler tudo isso vai pensar “e o que essa menina ainda está fazendo com ele”, mas por algum motivo, eu também tenho medo de ficar sozinha… Eu não confio nas pessoas por uma trauma de um ex meu (que vai ser pra sempre o amor da minha vida, pois o que eu vivi com ele acho que nunca mais vou viver com alguém), mas ele vivia me traindo… Sempre mesmo, fico até mal de falar isso, mas eu era uma burra. Novinha, né, me iludi e me ferrei. Agora sou tão fria… Não sei, só queria mto um conselho pra saber o que eu faço, o que eu mudo, o que faço da minha vida… Porque estou tão perdida, às vezes tenho vontade de fazer minhas malas e ir pra algum lugar bem longe daqui ficar sozinha e pensar…

Ai! É, isso. Espero que me dê uma luz!!!

Beijosssss!

*****

Oi, xuxu!

Seu caso é mais comum que você pensa. Não te acho doida por continuar com o seu namorado em meio a toda essa situação, principalmente em relação à parte em que você diz que nunca mais vai encontrar alguém como ele e que vai ficar sozinha caso desista desse relacionamento escravo em que você está! Vamos aos pontos, com calma, pra ver o que podemos fazer…

O cara é um galinha, de fato. Você pode controlá-lo, estar com ele em todos os lugares, mas sem confiança… Não dá. Por mais que tenhamos ciência de cada passo que o sujeito execute, traição vai muito além de concretizar os fatos. Só por ele ficar de conversinha mole, com uma AMIGA sua, já indica que ele não teme o perigo. E, também, que você precisa escolher melhor as pessoas que chama de amiga… Enfim…O relacionamento, por mais vantajoso que você julgue ser, está cansativo. E essa história do sexo não ser mais interessante? Que TERROR. Não estou vendo assim tantas vantagens como você está…A possibilidade dele encontrar alguém interesssante, te deixar de lado ou dele simplesmente te trair, situação que você já viveu anteriormente, te assombra. Você quer viver com medo? É o típico caso de namoro “síndrome do pânico”. Você teve um trauma, o cara não te dá segurança, você pira ocasionalmente, mas, aos poucos, retoma a confiança na relação e acha que está tudo sob controle… Até que BANG. Alguma coisa vem e te enfraquece novamente.

Você disse que a família dele é insuportável, certo? Isso é, de longe, a pior coisa num relacionamento. Não sei nem quais são seus motivos pra sentir isso em relação a eles, mas sei que é uma droga. Quando nos unimos à alguém, inevitavelmente, nos unimos à familia dessa pessoa e não há relacionamento que não se abale por uma convivência familiar ruim. Há casos em que dá pra relevar, outros, não. E, sinceramente, na sua situação, a convivêrncia familiar só seria de grande importância para você se sentir segura. Ter sogros que te amassaem garantiria maior controle sobre ele, coisa que você pode acreditar ter, mas que você no fundo sabe que é impossível. Sabe que nem aquela geleinha de brincar da infância? Quanto mais a gente aperta, mais ela escapa entre os dedos? Então… Assim é o relacionamento no qual uma pessoa assume o posto de xerife e outra de réu. Pode dar certo durante anos e anos, mas se não mudar de perfil, está fadado ao fracasso.

Sabe, Miriam, você merece estar com alguém que DESEJE estar com você e que tenha motivos que vão além de uma bunda, um sorriso ou um cabelo bonito para não te trair. Sempre existirá mulheres mais bonitas, mais interessantes, menos problemáticas… E homens também. Não adianta querer que o cara se torne o padre Marcelo Rossi, as pessoas só se transformam se desejarem de fato que isso aconteça. Porque a outra vale a pena. E não é que você não valha. É que tem gente que simplesmente não enxerga o valor das coisas que tem quando elas estão por perto…Creio que a situação, ao contrário do que você vê, é ruim PRA ELE. É ele quem não encontrará por aí alguém como você, por mais que a sua família o ache maravilhoso e digno de todos os louvores. Só você sabe o que vive. E só você pode decidir até que ponto se torturar assim te faz feliz.

Espero ter ajudado, muita boa sorte em qualquer decisão que você tiver!

Um bjão,

Ericka.

*****

Quer participar do Consultório? Envie seu e-mail para hipervitaminose.blog@gmail.com e saiba minha opinião sobre seu causo… Num dói, não! Eu garanto! =]

meu melhor amor amigo.

Como vocês souberam aqui pelo blog, estive de molho por alguns dias. E, nesses dias, sem fazer muitas coisas além de comer, dormir e ver True Blood (sou viciada!) meu namorado me enviou um vídeo bem interessante de um coreano que anda arrasando pela vlogosfera, o Denis Lee. Ele fala sobre muitos assuntos interessantes de forma realmente divertida, com um excelente roteiro e uma edição bacanudíssima. Já tinha visto alguns trabalhos dele até que ele esbarrou no assunto em que eu, como vocês já notaram, tenho prazer em conversar: relacionamentos. O tema do vídeo com certeza deve atrair todos vocês, porque eu desconheço quem tenha passado nessa vida sem nunca ter se apaixonado, tentado namorar e, via de regra, se afastado de um grande amigo.

Eu nunca fui apaixonada pelo meu melhor amigo do mundo, mas já me interessei por muitos outros amigos. Aliás, acho que pra namorar a gente deve mesmo ter uma amizade antes, é de muita conversa, intimidade e troca de experiências que um relacionamento é feito. Não concordo muito com esse lance de que amigo vira ser assexuado, nem todos são assim. Há quem diga que homem sempre tem segundas intenções com amiga mulher, mas eu também não encaro a história sob essa perspectiva. Há amigos-irmãos, que só o fato de pensar em estar junto já é como se fosse um incesto e há amigos que de tanto a gente conhecer, conviver e, de tanto saberem sobre aquilo que gostamos, ou não, acabam se moldando ao nosso gosto – e se tornando, meio que sem querer, algo a mais. Ou alguém que desejemos que seja algo a mais.

O que o Denis citou no vídeo em relação à cabeça das mulheres foi bem pertinente; às vezes a gente se afasta porque vocês, depois de terem tomado um fora nosso, rompem a amizade pra não sofrer deixando um grande mal entendido no ar. O velho e grosseiro: “ele só conversava comigo porque queria me comer.” Eu sei que essa atitude masculina tem lógica, que o orgulho ficou ferido, mas calma lá. Se a amizade valia tanto a pena, se durou tanto tempo, a ponto de vocês cogitarem a possibilidade de um namoro, por que não insistir na idéia? Tentar conquistar? As coisas na vida, já cansei de dizer, não são redondinhas.

E quando é o contrário? Quando a menina é que gosta do sujeito, vê ele namorar cem mil pessoas e nunca assume nenhum sentimento Com medo de perder ele de vista? Na certeza de que nunca vai passar de só amizade? Triste, não é?

Pra mim, amizade de verdade, não acaba. Mesmo que as pessoas namorem. Mesmo que dê tudo errado. Mesmo que as pessoas decidam não namorar. Eu acho que SEMPRE vale a pena tentar. Coisa ruim nessa vida é se arrepender daquilo que não fez. Você fica pra sempre pensando na possibilidade, voltando no “e se”, sem nunca se libertar da situação. A verdade é uma coisa complicada de se lidar, é muito melhor idealizar uma vida inteira. Porque quem fala a verdade se expõem. E pode ser vergonhoso, doloroso, até ridículo. Mas é honesto. Pior é guardar pra sempre um sentimento que, no final das contas, pode se tornar recíproco.

Está apaixonado pelo seu amigo ou amiga? Conquiste-o. Seja quem você sabe que ele/ela procura. Vire o jogo, mostre seu potencial. Por fim, declare-se. O não você já tem garantido.

O Canal do Denis você pode acessar clicando aqui.
E abaixo, dêem aquela olhadinha marota no vídeo que me inspirou o post! Valew, Denis! =]

Desculpas!

Queridos,

Fiz uma cirurgia simples, porém, de recuperação chatinha! Domingo eu acho que já estou de volta com posts novos e a parte de baixo do meu tronco se movimentando normalmente, okay?

Um beijão e mil desculpas,

Ericka.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.