All over again.

Depois de um tempo o envolvimento torna-se inevitável. A cabeça sabe o que fazer, mas o coração já está todo bobo, despreocupado, com certeza de coisas completamente incertas.Aí que todo mundo começa a pergutar “o que são vocês, afinal?” e a gente diz que não é nada, como se quem não fosse nada um pro outro agisse daquele jeito. As evidências apontam para o óbvio e você precisa ir com calma. Palavras, infelizmente, são só palavras e não adianta se desesperar: quando um não quer, dois não ficam juntos.

Eu não estou em crise, estou é morta de medo porque a possibilidade de ficar sem ele…Sei lá…Me apavora. E os bons momentos passados já não fazem mais tanto sentido, parece que alguma coisa foi cortada por dentro, sabe? Porque, afinal, e os sonhos? E os planos? E o desejo de dormir daquele jeito por infinitas noites? Coisa só da minha cabeça?

E o primeiro sentimento é de despeito, depois solidão, depois você se sente babaca; porque os apaixonados de fato o são.

Aí você vai dormir pra afastar do pensamento as infinitas possibilidades de sofrimento e pra enganar um pouco aquela dorzinha no peito que insiste em incomodar –  e que você achava que não iria sentir dessa vez.

E acorda no dia seguinte com aquela agonia esquisita e aquele pavor de, talvez, ter mesmo que deixar tudo que viveu, no fundo do armário.

4 responses to this post.

  1. Já te disse: Se você não passar por isso não vai ter o que contar pros seus netos!

    Nada que uma boa barra de chocolate e uma comédia besta ao lado das amigas não cure, ok?

    Bjos, fica bem!

    Responder

  2. Posted by Bianca Hayashi on 30/06/2009 at 23:38

    Acho que você tá querendo pensar demais no futuro e esquecendo de viver o presente. E daí que o relacionamento pode não dar em namoro? E daí que o namoro não vai dar em casamento? Desde quando a gente tem que sempre ir “para o próximo passo”?

    Por que temos sempre que rotular as coisas, não?

    Vamos viver um pouco mais o presente… se rolar, rolou. Se não rolar, você aproveitou o que teve.

    Responder

  3. Como a gente muda de foco rápido, não?
    Ouço sua história e só consigo ficar feliz por você. É duro sentir essa agonia, mas ao mesmo tempo, não é bom se ver mais uma vez, apaixonada?
    Meu coração também se envolve rapidamente, mesmo quando não existe quase nada com o outro. O que me resta fazer é segurar a ansiedade e tentar fazer com que as coisas caminhem na direção que eu quero. O cara ainda não tá na mesma vibe e vai depender de mim.
    E se der tudo errado e, mais uma vez eu me ver com a cara esborrachada? Bom, eu vou me arriscar: a vida é mais divertida assim.
    Espero uqe tenha ajudado en algo…
    beijão

    Responder

  4. É como eu sempre te digo: não se preocupe com o que vcs são. Aproveite. Curta cada momento e não pense muito, pq pensar só dá dor de cabeça, além de criar tempestades em copo d’água.

    O que tiver de ser será.

    Bjos

    Ps: Tava atrasada prá comentar esse post..rs

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: