Telegrama.

“Mas ontem eu recebi um telegrama (…) dizendo nêgo, sinta-se feliz…Porque no mundo tem alguém que diz…Que muito te ama, que tanto te ama, que muito tanto te ama que tanto te ama…” (8)

Hoje me deu um desejo enorme de ligar para todos os meus amigos e agradecer. Não sei porque, mas durante o meu tempo livre na aula de metodologia, percebi que eu tenho inúmeras pessoas com quem contar, pra quem ligar, sorrir, chorar, me divertir. Fiquei feliz.

Nunca padeci de solidão e não tenho o menor problema com relacionamentos. Achava que com todo mundo era assim, mas não é. Tem gente fechada no planeta Terra, viu? Ticontá.  Gente que o santo num bate com o do outro, gente ruim, gente invejosa… E eu só vejo gente. Até com gente ruim eu me dou bem, doidera.

Gosto de pessoas, de ouví-las, alegrá-las, estar com elas pura e simplesmente por estar.E sabe que eu acho que tanto amor dado é retribuído? Porque estou longe (MUITO LONGE) de ser uma amiga perfeita. Aliás eu sou chata, tem dias que nem eu me aguento. E sou desligada também, desatenta, não dou presente de aniversário, ESQUEÇO aniversários, troco nomes, dou gafes, vira e mexe falo mais do que devo, falo alto, pego dinheiro emprestado e não pago, empresto dinheiro e depois não cobro, me perco se você me conta uma história longa, mas odeio ouvir 50 vezes a mesma história. Tem dias que eu estou frenética, outros em depressão. Aí resolvo beber, aí resolvo que nunca mais vou beber, nem falar palavrão, nem abrir a boca pra julgar ninguém. Aí faço tudo errado. Aí declaro aos 4 ventos que nunca mais vou ver fulano e em 3 dias já perdoei tudo que ele fez. Faço juras em vão, não cumpro prazos, falto em coisas que combino, combino mil coisas, na mesma hora, com diferentes pessoas e decido ficar em casa. Sou doida, às vezes terrível, de verdade. E ainda assim, me sinto a pessoa mais amada desse universo. Faz algum sentido?

Não preciso explicar minhas indecisões, traumas, falhas… Porque eles, os amigos, me conhecem até mais que eu e entendem que a Ericka é assim mesmo… Meio maluquinha.

Eu quero dizer mais que obrigada. Eu quero que tenham a certeza que se eu digo que gosto, é REAL, não é tipo.

Eu, geralmente, não consigo fazer tipo.

Quero que cada um, de Santos ou São Paulo, saiba que tem um espaço no meu coração e na minha vida, que é importante, que faz falta, que pode contar comigo. Que eu sou falha, eu sei que sou, mas sou uma amiga fiel, pronta a ajudar.

E tenho orgulho disso.

(E por favor, amigos queridos que lerem o post… Comentem?)

4 responses to this post.

  1. Posted by Will on 19/09/2009 at 01:29

    Caraco Éricka irado
    palavras sincera do mais profundo lugar do coração……rsrsrs
    quase dei uma de emo e chorei

    te adoro

    bjos

    Responder

  2. Te amo, com todas as falhas. Todos temos, pára de ficar se depreciando!

    Saudade. Qualquer dia apareço sem avisar de novo🙂

    Beijão

    Responder

  3. Posted by Laila on 21/10/2009 at 11:12

    Nossa…quem ve pensa..tadinha..esses amigos dela só são amigos por dó..pq ela é uma péssima amiga.
    Acho que o problema do mundo, é uma auto-percepção muito crítica e exagerada.
    Não acho, de coração, que você seja uma má amiga, senão nem seria sua amiga há tanto tempo!
    Acho que seu maior defeito foi descrito no texto…excesso de crítica com você mesma e até falta um pouquinho de reclamação dos outros hehehe.
    Maaaaaas, de qualquer forma, saiba que você é minha amiga e que te amo, e espero que tenha lembrado de mim pelo menos em algum momento do texto. =P
    XoXo

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: