amor de família.

Tenho dedicado meus sábados e domingos a festas familiares e pela primeira vez em muitos anos não tenho achado isso um tédio. Notei que é possível que as pessoas desejem estar juntas sem obrigação. Reparei também que as famílias não são todas iguais a minha, pequenas, sem grandes histórias ou muita conexão. É uma delicia estar entre pessoas que não moram na mesma casa, mas se conhecem como se isso fosse um fato. Na verdade, é a primeira vez também que não me sinto uma intrusa. Faço parte daqueles planos, sou vista como aliada e não riva.  Vou contar pra vocês que não lembro de me sentir tão bem com pessoas que vi apenas 3 ou 4 vezes na vida. Tenho sorte.

Fiquei pensando, no final das contas, que quando nos relacionamos com alguém nos relacionamos também com os familiares dessa pessoa. Amor de Romeu e Julieta é bonito, mas exaustivo. Sogra não deveria ser castigo em nenhuma hipótese.

Tudo pode dar certo ou errado se não formos aceitos. Às vezes penso que grande parte da sociedade vive num pré-primário eterno; fazendo birra e bico por ciúmes e inveja. Que não sabe lidar com a alegria alheia por algum motivo obscuro que eu nem sei.

Quando a família do outro faz questão de te ter por perto é um bom sinal, e não é só isso. Você tem vontade (mais ainda) de fazer aquela pessoa feliz. Por você e por todos que torcem para que isso aconteça.

Sou filha única de pais filhos únicos e sempre adorei uma farra. Os Natais na minha casa nunca vão muito além de uma ceia gorda ao som de Roberto Carlos, o que de fato me deixa com um certo cansaço de eventos que envolvem primos e tios de 2º grau com os quais eu não tenha exatamente intimidade. Intimidade não acontece por osmose, é questão de vontade, não vou falar aqui sobre se expor e abrir o coração para as pessoas porque vocês estão cansados desse papo, soaria redundante. Mas que é verdade, é.

É uma delícia distribuir amor por aí quando as pessoas merecem.

O amor verdadeiro, às vezes, me parece a solução de tudo.

3 responses to this post.

  1. Posted by Carlamaia on 16/08/2010 at 01:07

    Meeu,

    Minha família é gigantesca, mas faz um tempo que eu não sei oq é festa em família =/
    Sinto falta disso.
    E te entendo completamente quando você diz que gosta disso, dessa farra! =)

    AFINAL, eu sou você e você sou eu. Não tem mesmo oq falar! HAHAHA

    =***

    Responder

  2. Posted by Giu on 26/08/2010 at 12:25

    Minha relação com a minha família é parecida com o que vc descreveu, mas ainda não encontrei esse potno de conforto. às vezes me sinto mais próxima da família do Du, bem estranho. E o que vc falou é surrealmente verdade: a família é uma parte essencial do relacionamento. E desse ponto não tenho do que reclamar, porque graças a tudo demos muita sorte.

    Responder

  3. Cara, minha família é a coisa mais enorme do Brasil. Toda vez que nos vemos é lindo e mágico. Claro que às vezes existem arrancarrabos (Nova Ortografia detected) e às vezes quero mto mais sair com os meus amigos do que com os meus primos, mas ainda assim, é lindo e mágico, porque cresci entre aquelas pessoas. Nos conhecemos há 23 anos e isso é incomum! rs.
    Me deu até saudade da minha família.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: