um leão por dia.

a culpa não foi minha.

Quando você amar muito alguém não aceite erros que não são seus. Entenda os motivos do outro, mas não perca a convicção de que está certo, não se conforme com o silêncio quando precisar escutar desculpas. Não deixe que a pessoa amada sinta que a cada discussão os erros pareçam inaceitáveis, reclame para consertar e não para aborrecer. Tenha em mente que ninguem é igual a você, que não viveu as mesmas coisas, que tem passado e que ele não deve assombrar o relacionamento; são as experiências que nos transformam naquilo que somos.

Nunca permita que quem você ame sofra quando você tem a ciência dessa dor e a solução para resolvê-la, isso é tortura. As coisas nem sempre serão boas, mas quando forem ruins, não precisam ser terríveis. Esqueça a educação que seus pais te deram. Os namorados, noivos ou maridos não são filhos, não devem ser disciplinados ou castigados para entender. Certas coisas se entendem por amor, jamais pela dor. Aliás, quem ama, se pudesse, não faria o outro se magoar nunca, de maneira nenhuma.

Seja racional. Incrível eu estar falando isso, mas seria muito bom se no auge dos sentimentos que nos enlouquecem conseguíssemos pensar: “será mesmo que eu estou sendo coerente? Ou será que estou sendo dominado pelos meus impulsos? Será que meus motivos de reclamação tem sentido? Será que a culpa é do outro ou dos meus próprios fantasmas?”

Não perca tempo. Não se ache indispensável. Não deixe o outro pensar que é dispensável quando ele não for. Essas coisas doem, cansam, dão insônia e gastrite e são altamente destrutivas a longo prazo.

E, por fim, perdoe. Perdoe e esqueça, jogue no limbo do coração toda e qualquer mágoa. Maturidade emocional é pra poucos, é uma conquista diária, dissociada de relacionamentos passados embora esses ajudem bastante. E, principalmente, só lute em dupla. Lutar sozinho é inútil.

5 responses to this post.

  1. Certíssima, como sempre.

    Responder

  2. “United we stand, divided we fall” – John Dickson, isso ajuda muito!

    Responder

  3. Posted by Matita on 13/10/2010 at 16:45

    O que há com vc? Esta dentro da minha cabeça e escreve para esclarecer todas as minhas paranóias? Sei que na verdade não está. Mas é incrível como mtas coisas que você escreve esclarecem minha chuva de ideias e medos. Beijos.

    Responder

  4. Posted by Giu on 17/10/2010 at 11:58

    Coisas que eu acho fundamental num relacionamento: jogar limpo, nada de ficar fazendo joguinho. Se estã magoado, conversa, não faz birra. Outra coisa que é importante: deixar o orgulho um pouco de lado, tomar a iniciativa de pedir desculpas, largar mão de uma discussão quando percerber que ela não vai levar a nada e coisas do tipo.

    Responder

  5. […] E, por fim, perdoe. Perdoe e esqueça, jogue no limbo do coração toda e qualquer mágoa. Maturidade emocional é pra poucos, é uma conquista diária, dissociada de relacionamentos passados embora esses ajudem bastante. E, principalmente, só lute em dupla. Lutar sozinho é inútil.” HIPERVITAMINOSE. […]

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: