melhor que ontem.

Não há nada pior que amar alguém que nunca vai deixar de te desapontar. Que sempre vai ter uma justificativa para esse ou aquele vício, que vai te magoar, te ouvir reclamar,  mas que nunca, sob nenhuma hipótese, vai ser capaz de mudar.  E que você, por amar tanto e saber que isso implica em ceder,  se vê obrigado a aceitar. Que tal detalhe faz parte de uma personalidade peculiar e que o único jeito de tornar-se feliz é sendo um pouquinho miserável, dia-a-dia. A cabeça às vezes é tão dura que faz a gente acreditar que o amor exige mesmo esse tipo de sacrifício esquecendo que esse sentimento deve mudar a gente pra melhor. E mudar o outro também. Se apenas uma das partes está disposta a ceder pela outra, pode até existir amor; mas não vai funcionar por muito tempo.

Como se fôssemos todos carangueijos, capazes de andar apenas para os lados, assim também fica o relacionamento, sem evolução. Somente se esgueirando pra direita ou pra esquerda, fugindo da responsabilide adquirida de fazer o outro feliz, incapaz de dar um passo sequer para frente por pura teimosia, ou às vezes, por uma enorme diferença de gênios. A parte que geralmente não muda tende a aprender em outros relacionamentos, quebrando a cabeça. Mas e quando gostamos demais para deixar o outro ir, sofrer por aí e ser feliz com outra pessoa? Sou daquelas que não gosta de desistir. Insisto até o meu próprio limite se acho que realmente vale a pena.

Vejo em centenas de relacionamentos o quão pouco é necessário tão  fazer para  que as coisas funcionem. Se todos os casais tivessem a coragem de expor seus desejos passariam a ser mais felizes e a entender o prazer que há nisso. Se eu tivesse que escolher um único conselho em relação aos desamores, aliás, seria esse: não deixem que a dor se acomode e fique lá, escondida. Levantem, conversem, discutam, chorem se for preciso, mas nunca fiquem parados, conformados diante de coisas que incomodam. A parte ruim cresce diante de você e faz feridas terríveis.

Por mais que no amor desejemos evitar os desgastes, não dá pra fingir ser a pessoa mais feliz do mundo sem sentir isso de fato. Não dá pra brincar de ter pequenas alegrias e grandes amarguras o tempo todo porque não quer confrontar o outro e fazê-lo enxergar suas falhas. Afinal, também temos as nossas. Nada está perdido. O namoro, noivado ou rolinho não é uma porcaria. Até porque não é sensato ficar junto querendo partir, quem está é porque um pouco de esperança ainda tem.

Não dá pra sermos ilhas, fechadas, inatingíveis e imutáveis,  cercadas de argumentos falhos que esbarram, vez ou outra, em acusações infudamentadas em relação ao outro, mesmo que estas aliviem nossas culpas e façam sentido. Sejamos adultos. Assumamos quando temos culpa, peçamos perdão quando nos é devido e nos transformemos para evoluir. A gente não consegue ser feliz sem se misturar no outro, sem dar um pouquinho da gente. E também não consegue se relacionar sendo estático.

11 responses to this post.

  1. Eu acho que para um relacionamente dar certo, foi o que você disse, os dois tem que ceder, para ficar uma coisa harmoniosa e que realmente dê certo! Adorei seu texto..

    Beijos.
    http://www.consumisse.blogspot.com
    @thaharaujo

    Responder

  2. Posted by Regina Celi on 16/03/2011 at 19:31

    Gosto dos seus textos! eles sempre levam a reflexão…me levou a palavra Humildade, para assumir nossas culpas, pedir perdão quando reconhecer-se culpado. O processo de transformação é interno “ser bem resolvida”,para evoluir e crescer como pessoa.Bjus.

    Responder

  3. Posted by mayara on 16/03/2011 at 20:40

    Estou lendo agora tarde, mas posso dizer que esse texto foi minha grande atitude do dia. Começei ele pondo um fim em um rolo que não ia levar nada a lugar nenhum, mesmo tentando expor meu ponto de vista e buscando melhor entendimento.
    Pode ser que demore um pouco para esquecer por alguns motivos, mas preciso aprender a dizer não e me respeitar é essa a lição que aprendi.

    Responder

  4. Já fiz isso por muito tempo até resolver fazer terapia e encarar a vida de frente. É muito fácil tapar o sol com a peneira e fingir que tá td lindo. É preciso coragem pra buscar a real felicidade !

    Vamo que vamo !
    Bjins

    Responder

  5. Ah, o amor, quando não nos evolui e nos torna felizes ele destrói e nos acaba.

    Para o relacionamento der certo, realmente, um dos lados tem que ceder, principalmente a parte errada. Fazer planos e olhar para o futuro, companheirismo e sinceridade e, acima de tudo, fidelidade.

    Ótimo post, querida…

    Deixa eu te fazer uma pergunta, a Mariana excluiu o blog dela? Se for isso é uma pena, né?

    Um beijo..

    Responder

  6. Posted by Ana on 16/03/2011 at 22:47

    Nem me fale, Ericka! Preciso de ajuda de uma caiçara da safra de oitenta e sete! kkkkkkkk Vou escrever meu drama mexicano.
    O meu mal, ou bem, sei lá, é que a esperança é algo que abunda mais que a bunda na minha pessoa! kkkkkkkk
    Relacionar é algo q precisa de mta calma, ne…e amor! Se não, já viu.
    E amar é… respeitar o espaço um do outro. Não disputar espaço do outro!
    Um beijao, lindona!🙂

    Responder

  7. E mais uma vez, vc está coberta de razão!!! Concordo 100% com a parte em que vc diz que ceder é necessário… desde que seja em mão dupla!
    Bjinho

    Responder

  8. Relacionamento sempre tem problemas.Então a solução é essa mesmo que vc escreveu.Temos que nos envolver mais, dá uma sacudida, e se acertar para que o negócio siga em frente.
    beijos
    http://www.rosianeteixeira.blogspot.com

    Responder

  9. Querida entendemos e olha MELHORASSS…
    Fica boa logo pra voltar com tudoooo!!

    Bjão..
    natyfigueiredo.com

    Responder

  10. Posted by Juliana on 18/03/2011 at 20:47

    Que habilidade vc tem para escrever. Encantada!
    Obrigada por visitar meu blog, volte sempre…estarei sempre por aqui também.
    Beijocas mil,

    http://mentevaziaeoficinade.blogspot.com/

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: